Segundo a agência de notícias Reuters, fornecedores de componentes para os produtos da Apple estão no processo de produção de uma nova versão do iPhone 4, com 8 GB de memória de armazenamento.

iPhone 4 pode ganhar versão de 8Gb durante o lançamento do iPhone 5 (Foto: Divulgação)
iPhone 4 pode ganhar versão de 8Gb durante o lançamento do iPhone 5 (Foto: Divulgação)

O modelo teria um custo menor de produção para a Apple, uma vez que a memória flash é um dos elementos mais caros do iPhone, declarou a fonte. Com isso, a empresa de Cupertino poderia oferecer ao mercado uma alternativa de baixo custo, que seria apresentada junto com o iPhone 5.

O novo modelo econômico do iPhone 4 pode vir a substituir o iPhone 3GS de 8 GB, vendido nos Estados Unidos pelo preço de US$ 50 com um contrato de fidelidade de 2 anos, ou aqui no Brasil, por R$999 na TIM, sem planos.

A notícia não chega a ser uma surpresa para o mercado. Tradicionalmente a Apple oferece uma opção mais barata da geração anterior do iPhone quando lança uma nova versão do smartphone no mercado. A diferença é que, dessa vez, a Apple terá que construir um modelo novo do iPhone 4, já que o modelo atual só está disponível nas versões de 16 e 32 GB de armazenamento.

Além disso, o iPhone 4 de 8 GB está em consonância com os rumores que a Apple lançará um iCloud iPhone, que a Apple poderia oferecer até de graça (mediante contrato de permanência). O modelo seria totalmente vinculado ao novo serviço de armazenamento na nuvem, o que compensaria a ausência de armazenamento no dispositivo.

Para economizar, a Apple não poderá oferecer o iPhone 4 de graça sem alterar drasticamente o projeto do produto. Rumores apontam que esse suposto iPhone “popular” não teria o vidro traseiro, e que contaria com um design de antena mais simples.

A Apple não tem a tradição de concentrar os seus esforços nos consumidores emergentes ou de baixa renda, mas ter um iPhone de baixo custo pode render grandes lucros para a empresa, além de competir com os telefones Android com preços menores. Isso, sem falar que uma nova audiência teria contato com um novo ecossistema de aplicativos.

Fonte: Techtudo

No responses yet

Deixe uma resposta